Você está cansado de ver tantas plataformas de peticionamento eletrônico? Não entende o funcionamento de cada uma delas e deseja ter um desempenho melhor? Sabemos que o maior desafio de um advogado não é apenas se manter atualizado das constantes mudanças legislativas, mas sim, se adaptar aos inúmeros sistemas de peticionamento eletrônico existentes no Brasil. Por isso, neste artigo você vai descobrir como se adaptar ao mercado jurídico de forma eficiente com apenas um único software jurídico.

Segundo o Consultório Jurídico (ConJur), atualmente existe mais de 40 plataformas distribuídas nos mais de 90 tribunais brasileiros (entre cortes superiores, federais, estaduais e trabalhistas). Isso confunde não apenas a cabeça dos recém-formados em advocacia, mas também a dos profissionais que estão a anos no mercado. A dificuldade encontrada por ambos é manusear ou identificar aquela que irá funcionar com mais agilidade. Ou então, por qual servidor deve iniciar. “Existem três programas básicos para navegação (Mozilla Firefox, Internet Explorer e Google Chrome), mas nunca se sabe qual deles está funcionando melhor em cada tribunal para ler o certificado digital”, reclama a advogada Elza Lara.

Ilson Stabile, diretor da SoftPlan, relatou que esse rico número de plataformas atrapalha, principalmente, o trabalho das pequenas bancas, justamente pôr os escritórios não possuir um modelo próprio de gestão. E isso afeta gradativamente o fluxo de peticionamento, acompanhamento processual e controle de prazos.

Para Cesar Orlando, fundador da LegalCloud, os principais problemas relacionados ao número de plataformas são os diferentes níveis de maturidade tecnológica. Ou seja, a tecnologia traz consigo dificuldades de manuseio que afeta o trabalho manual do profissional. Além disso, a atualização destas plataformas implica em custos e tempo de migração.

Outra dificuldade encontrada pelos advogados é o acesso no sistema para visualizar um processo digital que está em andamento. Em alguns casos, as informações não podem ser visualizadas porque o computador não esta com as configurações usadas pelo Tribunal. “Não é só o excesso de sistemas. Muitos deles proporcionam experiências traumáticas para quem usa. São inúmeros campos para preencher, queda de sistema, lentidão, pouca intuitividade, etc. Parece que não há incentivo exatamente porque não existe concorrência e, principalmente, falta desejo por parte dos tribunais de tornar esses sistemas eficientes e de fácil manuseio, já que é de seu interesse travar o processo ao máximo (talvez para desestimular as ações judiciais)”, relatou o advogado Matheus bastos.

Mas afinal, a tecnologia veio para ajudar ou não?

Sim, tecnicamente a tecnologia veio para ajudar a realizar de maneira mais uniforme todas as tarefas de um escritório. Porém, mesmo com tanta inovação no setor jurídico, ela não pode fazer tudo. Um exemplo disso são os sistemas de peticionamento eletrônico. Os quais tem como principal objetivo otimizar o tempo de todas as partes envolvidas no processo. Além de diminuir gastos com papel e agilizar os julgamentos. Entretanto, o excesso de plataformas de processo eletrônico acaba atrapalhando os advogados. Principalmente, ao que diz respeito na agilidade e rapidez dos processos.

Cumprir prazos são os maiores desafios de um advogado e isso requer mais agilidade no trabalho. Você pode ter uma equipe grande, mas o tempo sempre será insuficiente para revisar processos, elaborar petições e dar a atenção necessária para os clientes. Por isso o trabalho de um software jurídico é essencial para o desenvolvimento dos trabalhos de um escritório.

E aí, quanto vale o seu tempo? Saiba otimizar e tenha a chave para o sucesso. Use ao seu favor a tecnologia que temos.

Peticionamento eletrônico em um único software jurídico

Nos últimos anos, tem se observado uma grande quantidade de críticas ruins relacionadas com o processo eletrônico. Foi pensando nisso e em aumentar a produtividade e tempo que a 2ADV criou um software jurídico. O qual realiza o peticionamento eletrônico em questões de horas e sem complicações.

O ano de 2018 iniciou com muitos desafios para 2ADV, pois fazer a junção de toda justiça brasileira em um único software jurídico não é tarefa fácil. Demandou tempo, mas dentro de alguns meses os robôs de peticionamento da 2ADV possuíam acesso aos PJE, Projudi, E-SAJ, Eproc e outros vários sistemas. Juntos representam 95% dos sistemas da justiça brasileira em primeira instância. Já os 5% que falta não são sistemas que decorrem relevância para os escritórios.

Além disso, o software da 2ADV disponibiliza a consulta processual online. Inclusive dos processos em segredo de justiça, bem como as publicações nos diários oficiais de forma integrada com a agenda do Google. Isso possibilita que os advogados possam visualizar e peticionar diretamente dos seus Smartphones.

Agora você e a sua equipe não precisam mais perder horas tentando enviar uma petição eletrônica. O software jurídico da 2ADV tem o objetivo de entregar a melhor experiência no ato de realizar a petição.

Resumidamente, veja os principais benefícios que você ganha com o software da 2ADV:

 

 

Outro diferencial, é que enquanto alguns tribunais (TJSP,TJSC E TRF) realizaram atualizações, como: fim do suporte dos navegadores para o Java Applet, e o Shodo para PJE usado no TRT e o WebSigner para o Esaj, os escritórios que possui o sistema da 2ADV sentiram esta mudança de forma natural. Não houve a preocupação em ter que escolher alternativas de navegadores ou instalar novas versões do Java. Os robôs da 2ADV estão em constante atualização e sincronização com os sistemas dos tribunais.

Quer saber tudo que o 2ADV pode fazer para o seu tempo valer muito mais? Acesse 2ADV – Soluções Jurídicas e entre em contato.